quinta-feira, 27 de agosto de 2009

De novo, a pirâmide alimentar de uma Anna...


Tenho tentado seguir rigorosamente esta pirâmide!
Mas há dias em que acabo caindo em tentação ou tendo as temidas compulsões...

Aumentei a quantidade de abominais antes de dormir. Nesses dias frios e chuvosos, está maravilhoso para malhar no quarto.

Quero tentar fazer líquida no sábado...

Beijos e força sempre

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Mais mudanças...


Hoje acrescentei alguns exercicios localizados para fazer depois da caminhada. Principalmente à noite quando eu for deitar.
Minha calça branca está caindo na cintura (oba!!!!!!!!) eu amo aquela calça mas vou ficar super feliz quando tiver que doá-la por não servir mais!!!
Quero tirar um dia no meio da semana (talvez quarta-feira) para fazer líquida de novo. Gosto de fazer dieta líquida porque não fico me sentindo mal com tonturas e ao mesmo tempo, me sinto leve durante todo o dia!
Se pudesse e conseguisse, faria isso todos os dias!!!!!!!
Beijos meninas

domingo, 16 de agosto de 2009

Bons ventos...


estou me sentindo feliz como não sinto há muito tempo...
Hoje, como raramente acontece, fiquei feliz com a imagem que vi no espelho. Orgulhosa das minhas pequenas conquistas, embora saiba que tenho ainda um longo caminho para percorrer.
Não foi exatamente uma satisfação pela imagem em si. Mas de notar algum resultado, por mais sutil que seja, de todo esforço que tenho feito.
Passo a semana reclamando comigo mesma das dores, do cansaço, das tonturas e principalmente por não ter vida social.
Ontem eu fiz líquida, mas hoje acabei comendo frango empanado. Então tomei bastante chá de sene e estou tomando muita água para tentar não comer mais nada durante o dia.
Só quem passa por este drama sabe o que é acordar pela manhã e olhar rapidamente para o espelho, sentindo medo do que vai ver ali. É como ouvir uma voz dentro de você que diz: ]]olha só que horror...você parece uma porca gorda[[. Mas um dia você olha para aquela barriga nojenta e nota que ela está bem menor do que uns dias atrás!
Dai você percebe que nada foi em vão. Que toda a sua luta tem valido a pena! Esquece da dor, da fome e do tremor nas mãos! Você sorri e sente vontade de dançar!!!
Queria que todos os dias fossem assim...ter disciplina e notar os resultados. Não me sentir punida pela Anna, mas como se ela se orgulhasse de mim...


Beijos meninas e força para todas nós

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

novidades...


Finalmente aquela vaca me pagou o que devia. Mas teve a coragem de ficar ainda devendo R$5,00...esse vai ficar de esmola, porque não vale a pena ficar indo lá todos os dias, olhar para a cara dela e ouvir aquela voz irritante.
Agora é virar a página e seguir em frente!
Alguém topa fazer líquida amanhã???
Beijos, força e um ótimo fim de semana

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Minha carta para a Anna...


Querida Anna.
Tenho buscado desesperadamente por sua força e sua presença na minha vida. Busco você de manhã quando me levanto. Quando passo pela cozinha e dou desculpas novas para cada um que me oferece algo para comer. Busco por você quando bebo mais um copo de água para enganar o estômago por mais 30 minutos. E quando ele dói pedindo por comida, eu tento ouvir sua voz dentro de mim me dando coragem e força para continuar.
Te busco à noite quando me curvo contraindo o estômago para aliviar a dor. enquanto tento dormir depressa e esquecer da maldita comida.
Mas todos os dias eu sinto também medo de você...tenho medo de não ser forte o bastante, de fracassar nos meus objetivos, medo do sentimento de culpa e das punições a que me impoe.
Tenho medo da forma como me domina, como me faz sentir...Tenho mais medo da forma como EU me vejo do que do julgamento dos outros.
Mas sou como uma criança perdida que encontrou carinho e compreensão nos teus braços. Você é a única que entende sem julgar. Me pune severamente nas minhas fraquezas, mas dá apoio e colo quando preciso.
Anna me ensine a ser forte e disciplinada e me faça perfeita...

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Carta da Anna...


Querida leitora, permita-me apresentar.Meu nome ou como sou chamada, pelos também chamados doutores, é anorexia. Anorexia nervosa é meu nome completo, mas você pode me chamar de Anna. Felizmente podemos nos tornar grandes parceiras. No decorrer do tempo eu vou investir muito tempo em você, e eu espero o mesmo de você. No passado você ouviu seus pais e professores falarem sobre você. Diziam que era inteligente, madura e que tinha tanto potencial. E eu pergunto: aonde isso tudo foi parar? Absolutamente em lugar algum! Você não é perfeita, você não tenta o bastante. Você perde muito tempo pensando e falando com amigos. Logo estes atos não serão mais permitidos. Seus amigos não te entendem, eles não são verdadeiros. No passado, quando inseguramente você perguntou a eles: ESTOU GORDA?, e eles te disseram: NÃO, CLARO QUE NÃO...você sabia que eles estavam mentindo! Apenas eu digo a verdade! E sem falar nos seus pais...você sabe que eles te amam e se importam com você, mas uma parte é porque eles são pais, e são obrigados a isso. Eu vou te contar um segredo agora: bem no fundo, eles estão desapontados com você! A filha deles que tinha tanto potencial, se transformou em uma gorda, lerda e sem merecimento de nada! Mas eu vou mudar isso! Eu espero muito de você. Você não tem permissão para comer muito. Eu vou começar devagar: diminuindo a gordura, os doces, lendo tabelas de nutrição, cortando as frituras...no começo os exercícios serão simples: corridas, talvez localizada. Nada muito sério...Talvez você perca alguns quilos, tire um pouco de gordura deste seu estômago gordo! Mas não irá demorar muito até eu te dizer que não está bom o suficiente. Eu vou fazer você diminuir as calorias e aumentar os exercícios. Eu vou te forçar até o limite. Eu preciso fazer isso, pois você não pode me derrotar. Eu estarei começando a me colocar dentro de você.Logo eu vou estar lá...Vou estar lá quando você acordar de manhã e correr para a balança. Os números começam a ser amigos e inimigos ao mesmo tempo, e você, em pensamento, reza para que eles sejam menores do que ontem à noite. Você olha no espelho com enjoo. Você fica enjoada quando vê tanta banha nesse seu estômago, e sorri quando começam a aparecer seus ossos. Eu estou lá quando você pensa nos planos do dia: 400 kcal e 2 hs de exercícios. Sou eu quem está fazendo estes planos, pois agora seus pensamentos e meus pensamentos estão juntos como um só. Eu te sigo durante o dia. Na escola, quand sua mente sente vontade, eu te dou alguma coisa para pensar. Recontar as calorias consumidas do dia! Elas são muitas. Eu vou encher sua cabeça com pensamentos sobre comida, peso e calorias. Pois agora eu realmente estou dentro de você! Eu sou sua cabeça, seu coração e sua alma. A dor da fome que você finge não sentir, sou eu dentro de você! Logo eu não vou estar te dizendo o que fazer com comida, mas sim o tempo todo. Sorria, se apresente bem! Diminua esse estômago gordo, droga! Cara, você é uma vaca gorda!!!Quando as horas das refeições chegarem eu vou te dizer o que fazer: quando eu fizer um prato de alface, será como uma refeição de rei. Empurre a comida em volta, faça uma cara de cheia, como se você já tivesse comido. Nenhum pedacinho de nada! Se você comer, todo o controle será quebrado...E você quer isso? Ser de novo aquela vaca gorda que você era? Eu te forço a ver fotos de modelos, corpos perfeitos, rostos perfeitos, olhando diretamente para você. Você vai perceber que nunca será como elas. Quando se olhar no espelho, vou distorcer a sua imagem e tudo o que você verá é uma lutadora de sumô, quando na verdade não passa de uma criança com fome. Mas você não pode saber da verdade, pois se você souber pode começar a comer de novo e nossa relação pode vir a cair, e me destruir! Às vezes você vai ser rebelde. Felizmente não com muita frequência! Você vai forçar aqueles últimos pensamentos e entrar na cozinha escura. A porta vai se abrir devagar, a porta do armário vai se abrindo e você coloca sua mão naquele pacote de biscoitos, e você vai simplesmente engoli-los, sem sentir gosto nenhum na verdade, você faz isso, na verdade para ir contra mim. Você procura por outra caixa de biscoito, e outra e outra. Seu estomago está cheio de massa e gordura, mas você não vai parar ainda. E o tempo todo eu vou estar gritando para que você pare, sua vaca gorda! Você realmente não tem controle, você vai engordar! Quando isso acabar, você vai vir desesperada para mim de novo, e me pedindo conselhos porque não quer ser gorda. Você quebrou uma regra e comeu, e agora me quer de volta. Eu vou te forçar a ir ao banheiro, ajoelhada e olhando para a privada! Seus dedos vão para dentro da sua garganta, e com uma boa quantidade de dor, a comida vai toda sair. Você vai repetir isso várias vezes até cuspir sangue e saber que toda aquela comida se foi. E quando se levantar, vai sentir tontura. Não desmaie! Fique em pé agora mesmo! Sua vaca gorda! Você merece sentir dor! Talvez a escolha de te fazer ficar cheia de culpa vai ser diferente. Talvez eu escolha te encher de laxantes, e você vai ficar na privada durante a madrugada sentindo o estômago revirar. Ou talvez eu faça você se machucar, bater a cabeça na parede até ela doer de forma insuportável! Cortar também é bem útil! Eu quero ver sangue, quero ver ele cair sobre seu braço. E naquele momento você vai perceber que merece toda essa dor! Você vai ficar deprimida, obcecada com dor, se machucando e ninguém vai notar. Quem se importa? Você merece! Ah, isso é muito duro? Você não quer que isso aconteça com você? Eu sou injusta? Eu faço coisas que apenas vão te ajudar...Eu vou fazer com que seja possível parar de pensar em emoções que te causam stress. Pensamentos de raiva, desespero, tristeza e solidão podem ser anulados, pois eu vou tirar eles de você. E encher sua cabeça com contas metabólicas de calorias. Vou te tirar a vontade de sair com seus amigos e agradar a todos eles. Pois agora sou sua única amiga, a única que você precisa agradar! Mas nós não podemos contar a ninguém! Se você decidir o contrário, contar como eu te faço viver, todo o inferno vai voltar. Ninguém pode descobrir, ninguém pode quebrar essa concha em que vivemos. Eu criei você: magra, perfeita, minha criança lutadora!
Você é minha, só minha! Sem mim, você é nada! Então não me contrarie...Quando outras pessoas comentarem, ignore-os. Esqueça deles, todos querem me fazer ir embora. Eu sou seu melhor apoio e pretendo continuar assim.
Com sinceridade,
Anna

Help!


Mais uma semana que começou e as preocupações são as mesmas: a grana da minha ex-patroa que ainda não consegui receber, minhas pernas que doem desesperadamente quando volto da caminhada, a ponto de eu querer sentar na calçada a ficar por lá, as fraquezas, as tonturas, os tremores nas mãos e a sensação de que cada vez fica mais e mais difícil emagrecer e atingir o corpo que tanto quero.
Passei todo o fim de semana tomando horrores de chá de sene (lax), e hoje de manhã senti muito enjoo e fraqueza. Sinto uma necessidade incontrolável de me limpar por dentro, mesmo quando faço NF ou LF. É uma sensação incontrolável de tirar algo de dentro de mim, como se eu me sentisse suja...é realmente difícil de entender ou de me controlar...
Preciso estar magra o mais rápido possível, me sentir bem, gostar do que vejo no espelho, gostar de mim, ficar bem em qualquer roupa. Não me sentir um lixo quando alguma amiga convidar para sair...
Beijos meninas

sábado, 8 de agosto de 2009

Desabafos...


Ouvir as pessoas comentar sobre engordar ou emagrecer tem sido uma tortura. Abaixo minha cabeça e simplesmente não digo nada.
Tenho um amigo que é gay e ele sofre o mesmo que eu, só que de uma forma diferente. Ele mesmo disse que se sente como se fosse uma mulher presa no corpo de um homem. Ele odeia cada parte do próprio corpo: os órgãos genitais, os pêlos, o tipo físico, tudo, tudo mesmo. Eu me sinto da mesma forma e sei exatamente o que ele sente. Mas não tenho coragem para desabafar com ele. Para as pessoas não é fácil ouvir o que EU tenho a dizer. Só quem passa por exatamente o mesmo que eu, é capaz de me entender. De me ouvir sem fazer críticas ou usar as palavras para me ferir.
Quando as pessoas falam sobre dietas, sobre engordar ou sobre roupas que não servem, tenho a sensação de que elas olham diretamente para mim. Parece que elas estão jogando indiretas para mim. Se alguém diz a palavra: GORDA, eu sempre acho que é para mim que estão dizendo.
A única hora em que estou saindo de casa é quando vou caminhar. Os olhares das pessoas me incomoda muito. Como se elas estivessem me censurando, me criticando. Não suporto olhar o espelho, escolher uma roupa para sair, apenas para me esconder dentro dela...
Preciso de ajuda e não sei a quem pedir...
Beijos meninas

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Tenho lutado ferozmente contra as compulsões


Finalmente esta semana foi um pouco mais tranquila do que as outras!
Tivemos tempo para adiantar melhor os pedidos para a próxima semana e pudemos dar uma respirada.
A saída do trabalho e a volta para casa tem sido um sacrifício terrível! Nunca tive tanta dificuldade para lutar contra as compulsões (foram 2 só esta semana, e sem chance de miar). Tenho tentado tudo que posso: tomo horrores de chá, vou dormir cedo, quando posso para fugir das tentações!
Sempre depois do horário do almoço, a Mia tem me torturado e eu luto contra ela. Na verdade tenho mais medo dela do que da Anna. Miar além de me dar uma sensação de que eu fraquejei, me parece algo fora do controle. É sempre a última opção...
Além do mais, aceitar a Mia pode me fazer perder o controle e aceitar as compulsões como algo normal. É tudo que eu mais tenho medo!
Tenho me esforçado muito para manter as duas caminhadas por dia, mas as pernas doem um absurdo! Na hora de deitar, faço o máximo de abdominais que consigo, até sentir dor e não conseguir me levantar do chão. Mas todos os dias quando me levanto, a barriga horrorosa continua lá. Lutando contra mim e contra a realização do meu sonho!
Será mesmo que as dificuldades fazem as realizações valerem mais a pena?
Espero que sim! Pois o dia mais feliz da minha vida será quando eu olhar no espelho e não ver toda essa gordura nojenta em cima de mim!!!!!!!!!
Beijos e muita força meninas

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Pequenos resultados...


Com esta nova mudança e passando a caminhar 2 vezes por dia, já deu para notar umas pequenas diferenças! Principalmente nas roupas...
É impressionante como a gente muda e passa a se gostar mais quando nota que emagreceu mesmo que seja muito pouco...Eu que há algum tempo atrás costumava gastar meu dinheiro em lanches e bombons, agora só penso em roupas, cosméticos e afins. E isso mesmo estando ainda muito longe do que eu sonho!
Às vezes eu fico super ansiosa porque espero resultados mais rápidos. Gostaria de alcançar meu sonho o mais rápido possível!!!
Mas sei que infelizmente não é assim, e que as dificuldades vão fazer com que tudo isso valha muito a pena.
Um dia vou me olhar no espelho e ficar feliz com o que vejo!!!!!!!!!!
Beijos e força meninas